Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Admin em Dom Abr 09, 2017 1:15 pm

Question Question Question Question Question Question Question Question Question Question Question Question
Ola! para que vcs possam treinar aqui no ambiente, estou disponibilizando link para breve leitura e entendimento sobre Coevolução, complementando o que foi abordado em sala. Vamos La!! Laughing
lembrando que os tópicos inseridos deverão contar com a participação de todos, discutindo, emitindo opiniões, exemplificando situações. ok?!

é só clicar no link que serão direcionados à página! :arrow:http://www.ib.usp.br/evosite/evo101/IIIFCoevolution.shtml


att,

Michele

Admin
Admin

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário http://ecologia-esa.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por JOAO ANTERO em Dom Abr 09, 2017 1:59 pm

Visitando o link sugerido pela Professora cada vez mais nos facina o que é a coevolução. Veja o que encontrei pesquisando e como é fscinante.
Um dos exemplo é entre os polinizadores e as plantas. Uma orquídea do gênero Ophrys mimetiza ( quer dizer se faz passar por) a fêmea de uma determinada espécie de vespa. Ou seja: a flor da orquídea fica ” com um jeitão” de fêmea da vespa. Os machos se sentem atraídos pela flor ( que exala o mesmo cheiro da fêmea) e vão lá acasalar. Assim, enganados pela flor, os machos se enchem de pólen e ao visitar outra flor da mesma espécie ( coitados, enganados também) fecundam a outra flor. Neste caso, a Flor evoluiu como a fêmea da vespa. A Flor mais parecida com a fêmea da vespa, em todos os sentidos, foram mais polinizadas, de reproduziram mais e passaram essa característica para a outra geração

JOAO ANTERO

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Admin em Dom Abr 09, 2017 2:28 pm

Muito bem Antero, seu entendimento é bastante pertinente, importante compreendermos que este processo de coevolução contribui muito para a propagação de especies, bem como sua manutenção e adaptação nos ecossistemas.

obg pela participação!

Admin
Admin

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário http://ecologia-esa.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Andréa Amaro em Dom Abr 09, 2017 2:39 pm

Boa tarde, achei muito interessante o caso de coevolução do morcego com espécies de plantas que possuem tubos florais longos. Eles possuem uma língua comprida pra conseguir alcançar o pólen que está no final do tubo. Segue o link abaixo pra melhor entendimento.
morcegos_polinizadores.pdf

Andréa Amaro

Mensagens : 2
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Admin em Dom Abr 09, 2017 2:42 pm

Muito bom Andrea! percebemos que alem de processos como esses acontecer a longas datas, tb ocorrem com variação gigantesca de espécies!

obg!

Admin
Admin

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário http://ecologia-esa.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Admin em Dom Abr 09, 2017 3:22 pm

Deem uma olhada nesse video, interessante.
https://www.youtube.com/watch?v=QVGaeNY5OlM

Admin
Admin

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário http://ecologia-esa.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Eliane Lima em Dom Abr 09, 2017 4:01 pm

Estudando o assunto abordado, entendi que a coevolução  é uma resposta evolutiva recíproca entre populações. Quando essas duas populações estão interagindo, com o passar do tempo elas vão evoluindo em resposta às características da outra que afetam o seu ajustamento evolutivo como uma troca de favores e uma adaptação entre as especies exemplo maravilhoso é a relação entre a Acácia e uma espécie de formiga. A formiga usa a planta como abrigo. A planta tem espinhos grande no qual a formiga constrói o seu abrigo. Em troca, a formiga mantém o solo limpo de outras sementes e defende a acácia de outros animais. no estudo da coevolução entre os pássaro, esquilos e pinheiros é fantástico observar que a adaptação é um fator importante na coevolução. Andreia Amaro achei muito interessante o exemplo dado sobre os morcegos.

Eliane Lima

Mensagens : 2
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Andréa Amaro em Dom Abr 09, 2017 4:11 pm

Obrigada Eliane Lima.

Andréa Amaro

Mensagens : 2
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Eliane Lima em Dom Abr 09, 2017 4:20 pm

Pesquisando mais sobre o assunto são inúmeros os casos de coevolução entre espécies. No Reino Vegetal esse processo ocorre muitas vezes entre as plantas e seus polinizadores. Exemplo disso, foi encontrado nas florestas dos Andes um morcego da espécie Anoura fistulata, que possui uma língua com aproximadamente oito centímetros de comprimento, considerada a língua mais alongada entre indivíduos mamíferos até então conhecidos. Por conta disso é considerado por estudos o único polinizador de uma flor denominada cientificamente como Centropogon nigricans que possui forma de sino e apresenta seus grãos pólen na extremidade baixa de sua estrutura o que impossibilita que outras espécies de polinizadores desempenhem o papel de polinização. Nesse processo o morcego por apresentar a língua extremamente alongada em relação a outras espécies de polinizadores, e atraído pelo néctar adocicado que a planta possui consegue penetrar pela cavidade, recolher o néctar e polinizar a planta. Nesse exemplo vemos uma coevolução que apresenta uma relação de benefício mutuo onde a partir do morcego a planta consegue ser polinizada e perpetuar a espécie e o morcego consegue de forma vantajosa o néctar como alimento onde outros animais não conseguem captar.
Professora vídeo muito bom deveríamos aprender mais com a natureza interação maravilhosa! Smile

Eliane Lima

Mensagens : 2
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por rayane ivina em Dom Abr 09, 2017 6:08 pm

Boa tarde, muito bom material.
Também achei interessante o caso dos pássaros, esquilos e pinheiro, essa adaptação que ocorreu , podemos entender que a coevolução é a adaptação mútua de duas ou mais espécies( como no caso acima) de organismos vivos no contexto dos seus processos evolutivos. Sendo que esta adaptação ela surge a partir da influência recíproca que as espécies exercem entre si.

Very Happy

rayane ivina

Mensagens : 1
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por JOAO ANTERO em Dom Abr 09, 2017 7:13 pm

É uma resposta evolutiva recíproca entre populações. Quando essas duas populações estão interagindo, com o passar do tempo elas vão evoluindo em resposta às características da outra que afetam o seu ajustamento evolutivo ( Ricklefs)

JOAO ANTERO

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Alan Delamaykon em Dom Abr 09, 2017 9:57 pm

Boa Noite, lendo o material que a professora disponibilizou, entendi que a coevolução expressa a evolução entre duas espécies, onde cada uma delas tem a função de fazer uma seletiva sobre a outra, dando assim o nome de especialização seletiva. E no caso especifico do conteúdo abordado, sempre uma espécie necessariamente precisa da evolução da outra, para que as adaptações entre elas proporcionem um desenvolvimento benéfico tanto para uma espécie mais como para a outra também, sem percas ou prejuízos para ambas.


Última edição por Alan Delamaykon em Dom Abr 09, 2017 10:06 pm, editado 4 vez(es)

Alan Delamaykon

Mensagens : 4
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Alan Delamaykon em Dom Abr 09, 2017 9:58 pm


















.

Alan Delamaykon

Mensagens : 4
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por JOAO ANTERO em Seg Abr 10, 2017 3:26 am

Bom dia Alan. Parabéns. Muito bom seu entendimento.

JOAO ANTERO

Mensagens : 8
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Lyndyanne Dias em Seg Abr 10, 2017 9:18 am

Bom dia
Relatando sobre o material apresentado pela professora Michele pude entender que coevoluçao é um conjunto de evoluçoes a longo prazo de diversas especies que interagem entre si por conta de algum fator externo dominante, já que a as chamadas pressões seletivas . E o conceito é importante ser disseminado para entender problemas , características de certos ambientes como a formaçao de linhagens mais produtivas e resistentes relacionadas a agricultura por exemplo , além da preservaçao da biodiversidade que tornam o meio biótico amplo e complexo , outro exmplo comum é que a manutençao dos ecossistemas depende das interaçoes das populaçoes locais.

Lyndyanne Dias

Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Neto Sobral em Seg Abr 10, 2017 11:43 am

Bom dia!

Ainda relatando sobre o tema e pesquisa co-evolução, achei interessante a proteção da planta fornecendo alimento e abrigo para insetos, onde as formigas beneficiam de associações com mirmecófitas (plantas que se associam com formigas) que provêm abrigo para seus ninhos e recursos alimentícios facilmente disponíveis. O alimento vêm diretamente da planta em forma de corpos alimentícios ou nectários extraflorais, ou indiretamente via Homópteros que vivem dentro das domácias. As plantas se beneficiam da proteção dada pela formiga que defendendo seu território e mantém a planta livre de herbívoros.

Neto Sobral

Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Ana Patricia em Seg Abr 10, 2017 2:11 pm

Após a leitura do material disponibilizado, realizei pesquisa para poder compreender mais sobre a coevolução e entre os textos e sites pesquisados vi que diversos autores tem uma definição para o tema, mas que todos levam ao mesmo entendimento, que a COEVOLUÇÃO é a evolução simultânea de duas espécies que apresentam dependências entre si, de forma que uma espécie exerce pressão seletiva sobre a outra. Esses casos foram observados entre plantas e ínsetos, como vários casos descritos pelos colegas aqui no fórum. Outro fator que achei de relevância é a importância do estudo da coevolunção. Esses estudos apresentam importância para controle de pragas biológicas , para a agricultura onde a partir desse estudo pode-se chegar a linhagens mais produtivas, na própria medicina para controle de doenças e na preservação da biodiversidade.

Ana Patricia

Mensagens : 3
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Jefferson wallson Frutuos em Seg Abr 10, 2017 7:17 pm

Boa noite. Lendo a indicação da Professora Michele podemos entender melhor como funciona a COEVOLUÇÃO e como exemplo o caso dos insetos e plantas.
Fiquei pensando se seria o caso da polinização do Maracujazeiro, Passiflora edulis Sims, que só é polinizado pela abelha Mamangava, abelhas do gênero Bombus da família Hymenoptera. Apenas esse tipo de abelhas é capaz de realizar a polinização. Nos casos em que não tenha a citada abelhas a polinização tem que ser feita por uma técnica manual.

Jefferson wallson Frutuos

Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Jefferson wallson Frutuos em Seg Abr 10, 2017 7:32 pm

Assistindo o vídeo indicado associei a COEVOLUÇÃO ao caso das Araucárias e a Gralha - Azul.
Gralha-azul é uma ave muito importante na proliferação da araucária, pois ela estoca o pinhão para se alimentar posteriormente, para isso, a ave enterra a semente. Fazendo a semeadura das Araucárias.
Por esse motivo a Gralha - Azul é a ave símbolo da Coevolução.
Mas existem vários outros exemplos como o caso dos Morcego do Equador tem língua 1,5 vezes o tamanho de seu corpo.

Jefferson wallson Frutuos

Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Eng_Newton_Maciel em Seg Abr 10, 2017 7:53 pm

Boa Noite.

Pode-se entender após uma breve análise do material, que a coevolução foi/é/será a evolução simultânea de duas ou mais espécies e que foram/são/serão interdependentes. Isso se dá ocorrendo interações entre as especies sejam estas harmônicas ou não.

Algumas espécies, como é o caso das formigas e acáceas, desenvolveram um mutualismo, em que os insetos alimentam-se do néctar produzido pela planta e, por conseguinte (talvez de forma involuntária), tais insetos protegem as plantas de ataques de animais herbívoros. Mas como provar que isto é fruto da existência da coevolução e não uma mera coincidência?

O mesmo material apresenta um estudo de caso das pinhas, dos esquilos e dos pássaros “cruza-bico”. Existe ao longo  das montanhas rochosas no Estados Unidos, a presença de pinhas que são alimentos para esquilos e pássaros cruza-bico. Em alguns locais há o predatismo principal das pinhas por parte dos esquilos, e em outros locais, há a ausência dos esquilos e o predatismo das pinhas se dá por parte dos pássaros.

Nas regiões onde os esquilos são os predadores principais, há a existência de pinhas mais pesadas, com menos sementes e mais escamas. Nas regiões onde os “cruza-bico” são os predadores principais, as pinhas apresentam-se com escamas mais fechadas e mais leves. Percebe-se que as sementes das arvores da mesma espécie, em regiões diferentes, com predadores distintos, evoluiram de tal forma a se defender dos ataques destes.

No entanto, ainda não sem tem o conceito de coevolução aplicado neste caso.  Para isso deve-se atestar que os predadores também evoluíram para conseguir diminuir a defesa imposta pelas pinhas.

De fato, nas regiões onde a pinha tem escama mais impenetrável,  os “cruza-bico” possuem bicos menos curvos e mais fortes do que nas regiões onde as pinhas são alimentos principalmente dos esquilos.

Pode-se concluir que há fortes evidencias que tanto os pássaros se adaptaram aos frutos mais resistentes, quanto à arvores evoluíram para tentar se proteger da predação dos pássaros; mas não há evidencias que o mesmo ocorreu com os esquilos.

Eng_Newton_Maciel

Mensagens : 2
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Cristina maria em Seg Abr 10, 2017 8:42 pm

Através do material disponibilizado acima, como também em outros sites, o que me chamou atenção foi a interação reciproca "conjunta" entre duas espécies que ao longo do tempo torna-se vantajosa para sobrevivencia e favorecem a evolução de ambas.

Cristina maria

Mensagens : 1
Data de inscrição : 09/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Ademar Maia em Seg Abr 10, 2017 11:51 pm

Inumeros são os exemplos de co-evolução, ou evolução cooperativa, ou participativa, onde as espécies, num processo evolutivo de longo prazo, desenvolvem características adaptativas, de mútua cooperação, ou seja, as espécies evoluem juntas a fim de que haja uma "troca de favores" , ou simplesmente uma relação mais harmônica, onde nem sempre há um ganhador ou perdedor, haja vista o que ocorreu, pôr exemplo, com o beija-flor, que desenvolveu seu bico para alcançar o néctar das flores, ao passo que algumas plantas desenvolveram suas flores, formando tubos ou cones na região do estigma, ou seja quando o pássaro tenta buscar o néctar, acaba carregando parte do pólen, e ao visitar outras flores, realiza a polinização... outro caso interessante é o da girafa, onde ancestral, de pescoço curso, se alimentava de plantas arbustivas, e ao logo do tempo, estas plantas arbustivas desenvolveram-se para plantas de grande porte, como forma de escapar dos herbívoros, forçando o animal a adaptar-se a esta condição, alongando o pescoço e modificando sua função cardíaca, ou seja, o processo de co-evolução vem a beneficiar as espécies, selecionando características genéticas em acordo com as condições ambientais, no espaço e no tempo.

Ademar Maia

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Ademar Maia em Seg Abr 10, 2017 11:56 pm

O texto citado e o video apresentado colaboram muito para o entendimento da co-evoluçao de plantas e animais... Acredito que o ser humano passou por um longo periodo de co-evoluçao perante todas as especies de animais e plantas...

Ademar Maia

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Cicera Mônica de Oliveira em Ter Abr 11, 2017 10:01 am

O processo de Coevolução é muito importante para o desenvolvimento das especies dentro do processo da ecologia,em seu desenvolvimento em longo ou curto prazo,para diversas especies não apenas animais ,mas também plantas em tudo que existe oi processo de forma harmônica traz uma evolução para os ecossistemas melhorando o equilíbrio ambiental.

Cicera Mônica de Oliveira

Mensagens : 1
Data de inscrição : 11/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Ademar Maia em Ter Abr 11, 2017 8:01 pm

Boa noite gente!!!

É incrível perceber como a co-evolução acontece.... Se pensarmos bem, quando se trata do surgimento de espécies em espaços geográficos, ou seja, espécies endêmicas, vimos que sempre haverá um ancestral localizado em outros locais, assim, uma espécie endêmica do Brasil, pode ter um ancestral no continente africano ou asiático, ou entre as regiões brasileiras, como acontece com alguns répteis, como algumas espécies de lagartos, insetos, pássaros, e varios tipos de plantas.... todos evoluindo a fim de manter um equilíbrio comum, onde um colabora com o desenvolvimento do outro... essa biodiversidade é fundamental no processo de co-evolução.

Ademar Maia

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entendendo um pouco mais sobre Coevolução.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum